Notícias

Manutenção preventiva: ainda dá tempo?

postado dia 22 /01/2018

Aqui no Grupo Anpla recebemos frequentemente ligações de empresas que perderam dados durante uma queda de energia e nos contratam para realização de backup. Na maior parte desses casos, percebemos que os no-breaks não são inspecionados há muito tempo e seus componentes já estão prejudicados, ocasionando falhas. Por isso o equipamento fica mais fragilizado durante o verão, quando há mais quedas de energia e instabilidade na rede elétrica.

Como os no-breaks e estabilizadores normalmente estão instalados em locais onde não pode haver interrupção do fornecimento de energia ou variação na tensão da rede local, como servidores, salas on-line e CPDs, é importante que os equipamentos estejam funcionando corretamente. Caso contrário, além de os equipamentos desligarem e perderem informações, pode ocorrer queima de circuitos ligados à rede UPS.

Para reaver os dados e agilizar o retorno às tarefas, executamos a manutenção corretiva dos equipamentos, mas o mais indicado é que eles sejam inspecionados periodicamente. Isso porque a falta de manutenções preventivas e a situação do ambiente onde o no-break ou estabilizador está instalado são os principais fatores que ocasionam quebra.

A climatização incorreta e infraestrutura inadequada também podem provocar falhas, assim, a manutenção preventiva é de extrema importância para diagnosticar, principalmente, a necessidade de substituição de peças cuja vida útil já está defasada, antecipando possíveis problemas.

Atualmente atendemos uma quantidade significativa de equipamentos com mais de dez anos de uso. É preciso ter ciência que algumas linhas de no-breaks e estabilizadores tornam-se obsoletas de cinco a dez anos, em média, e as peças nem sempre são disponibilizadas no mercado para manutenção. Por isso recomendamos a inspeção periódica e substituição de peças como capacitores e ventiladores a cada três anos, para prolongar a vida útil dos equipamentos.

Se o conserto for inevitável, realizamos a manutenção corretiva mas, se a empresa não sofreu nenhum dano, a melhor forma de evitá-los é realizar manutenções preventivas pontuais. Nesse modelo de manutenção, desligamos o equipamento, realizamos limpeza interna e externa, reaperto nas conexões além de testes e simulações de queda de energia com e sem carga. Essas etapas a tornam mais segura, dando eficiência e aumentando o custo-benefício para a empresa.

Clique aqui para conversar conosco, tirar mais dúvidas e contratar a manutenção dos equipamentos da sua empresa. Obrigado pela leitura.

Vinicius Santos Novais

Planejamento de Operações no Grupo Anpla

 

Voltar