Notícias

Não precisa chover prejuízo

postado dia 13 /10/2017

A manutenção preventiva de no-breaks é a melhor estratégia para sua empresa não ser prejudicada pelas quedas de energia.

Não é surpresa pra ninguém que o verão é a época mais chuvosa do ano e, durante esse período, a falta de energia gera muita dor de cabeça para diversos negócios. De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 2.876 empresas, quase 70% delas já enfrentaram os prejuízos das quedas de energia. Para evitá-los, é necessário incluir a manutenção de no-breaks e estabilizadores no planejamento.

A frequência das chuvas tem impacto direto nas quedas de energia, porque a rede elétrica sofre uma mudança de estado. Em algumas regiões passam dias ou semanas sem chuva e, no verão, o volume e a frequência das chuvas aumenta significativamente. As chuvas frequentes ocasionam as descargas elétricas, que fragilizam, temporariamente, a estrutura (cabos e postes), abrindo frente para as quedas de energia. E por isso é mais comum faltar energia no início do verão.

As interrupções no fornecimento são um problema pra todo mundo, mas representam um grande risco para empresas, já que seus processos ficam vulneráveis. “Nossos mapas de controle indicam grandes panes e perdas significativas nas operações de clientes que não planejaram as intervenções em seus no-breaks, responsáveis pela qualidade e continuidade da energia elétrica” afirma Marcos Bucci, Sócio-diretor do Grupo Anpla. Não à toa, lançamos a campanha Vai chover prejuízo, um alerta para ações preventivas. O título pode soar radical, a princípio, mas é realista. Pense em todas as possíveis perdas causadas pelo interrompimento na produção e no atendimento. Vamos citar alguns: dados e informações, tempo, negócios, produtividade e, como resultado disso tudo: dinheiro.

Em geral, os no-breaks e estabilizadores são adquiridos para manter a eficiência energética. Mas para trabalhar em sua plena capacidade, esse equipamentos precisam ser periodicamente revisados. Se algum componente estiver quebrado ou deteriorado, o no-break pode perder eficiência e a queda de energia vai acontecer e ocasionar os problemas citados.

Para conhecer nossas soluções para o período, acesse o site da campanha clicando aqui. E para consultar os dados da pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria, clique aqui.

Voltar